Como evitar os erros mais comuns em um orçamento de obras

O orçamento de obras é uma etapa crucial em um projeto de construção civil. Afinal, qualquer erro neste momento pode simplesmente inviabilizar o empreendimento. Neste artigo, vamos explicar os erros mais comuns num orçamento de obras e como é possível evitá-los.

Acompanhe a leitura!

Precificação dos materiais e serviços

A precificação correta dos materiais e insumos para a construção, além do custo da mão-de-obra para executá-la, é um dos erros mais comuns quando falamos em um orçamento de obras.

Sendo assim, é fundamental incluir no orçamento o valor mais atual possível de itens como:

  • Materiais de construção e insumos;
  • Maquinários;
  • Profissionais;
  • Etc.

Essa atualização dos preços serve para que possíveis diferenças nos custos sejam previstas antes de iniciar a construção. Além disso, ter esses custos atualizados faz com que o orçamento da obra seja o mais assertivo possível, evitando prejuízos.

Inclusão de custos indiretos

Outro erro bastante comum é a falta de inclusão de custos indiretos no orçamento de obras. Podemos citar exemplos como a parte administrativa da empresa, viagens, impostos, seguros, entre outras despesas que deveriam estar incluídas no orçamento de obra.

No entanto, a não inclusão desses custos indiretos pode significar prejuízos ao final do projeto. Sendo assim, é importante que a construtora saiba como calcular o BDI.

Essa sigla significa Benefícios e Despesas Indiretas, e serve justamente para dar exatidão no cálculo do orçamento de obras. Desta forma, a empresa garante uma margem de lucro mais precisa para a execução e entrega da obra.

Calcular os Impostos

É comum que alguns estados e municípios possuam alíquotas de impostos diferentes. Com isso, construtoras que executam obras em diversas regiões do país precisam ficar atentas com as diferenças na cobrança de tributos.

Sendo assim, para evitar um erro no cálculo de impostos, é importante fazer uma revisão periódica das taxas de impostos e verificar possíveis alterações na lei que possam encarecer o custo da obra.

Inclusão de fretes e descargas para a obra

Toda obra recebe materiais e insumos constantemente. E nem sempre o custo do transporte e descarga de materiais é incluído no orçamento de obra, o que pode impactar e encarecer o custo final do projeto.

Para evitar este erro, é fundamental ter uma excelente previsibilidade em relação a quantidade de materiais e insumos que serão utilizados, além de projetar possíveis variações no custo de fretes ao longo do período da obra.

Custos trabalhistas

Por fim, sua empresa deve evitar erros relacionados a custos trabalhistas. O custo da mão-de-obra nas construções varia bastante de região para região. Sendo assim, é importante estar atento aos custos com salários estabelecidos pelas convenções coletivas locais.

Isso dará uma projeção mais assertiva em relação ao custo com as equipes no canteiro. E evitar erros com custos trabalhistas é essencial, tendo em vista a possibilidade de futuras ações trabalhistas e indenizações para empregados da obra, impactando no orçamento final da obra.

Outra possibilidade é encontrar parceiros que possam executar algumas etapas de forma terceirizada. Assim, sua empresa diminui a quantidade de operários próprios e garante maior assertividade no orçamento de obra.

Gostou deste conteúdo? Entre em contato conosco e saiba como nossa empresa pode desenvolver o seu orçamento de obra e garantir a viabilidade do seu projeto!