Por que escolher a Realta para fazer o estudo de viabilidade da minha obra?

Engenheiro olhando para estudo de viabilidade

Um estudo de viabilidade é a forma de, por meio de testes e análises de engenharia, apresentar informações que determinam se um projeto deve ou não acontecer. É uma parte imprescindível para qualquer obra, pois identifica questões que podem impedir sua finalização.

Entre os principais componentes do estudo de viabilidade estão projeto, cronograma de produção, consideração de questões ambientais e estimativas de custo.

Não realizar essas etapas pode gerar prejuízos enormes, além de atrasos para o projeto, ou perda de oportunidades que poderiam aumentar a eficiência do empreendimento, já que não são identificados os problemas enquanto ainda é possível resolvê-los.

A Realtá é uma empresa com foco na análise do seu negócio, estudando o impacto econômico de seus projetos desde a fase de viabilidade até a execução. Ao longo deste artigo, você perceberá as vantagens de contar com nossa expertise para realizar seu projeto.

Acompanhe para saber mais.

Para que serve um estudo de viabilidade?

Um estudo de viabilidade é um relatório que verifica a viabilidade de um projeto, buscando fornecer uma análise que diga se é possível colocar em prática ou não a obra.

Esse estudo é necessário não apenas no setor de construção, como também em outras áreas, como petróleo e gás, mineração, energia renovável ou indústrias. Ele é realizado sempre que há necessidade de um capital muito grande para um projeto. Afinal, ninguém quer perder dinheiro.

E quem faz o estudo de viabilidade?

Estudos de viabilidade são geralmente realizados por grandes empresas de engenharia que possuem experiência multidisciplinar em todas as etapas de um projeto.

A Realtá é uma dessas empresas e fornece a seus clientes equipes altamente capacitadas de profissionais experientes no setor de construção, oferecendo todo o know how necessário para um empreendimento de sucesso.

Com a Realtá, seu projeto tem muito mais credibilidade junto aos stakeholders, conquistando a confiança de seus clientes e facilitando o fechamento de contratos.

O que compõe um estudo de viabilidade?

Um estudo de viabilidade deve estimar o custo do projeto em um nível que permita obter financiamento do projeto e determinar se ele pode ou não ser feito. Também devem ser calculados os impactos ambiental, social e geopolítico.

Muitas construções dependem de estudos antes mesmo do estudo de viabilidade final, principalmente quando envolvem áreas de proteção ambiental.

Se houver uma planta em processamento, no estudo de viabilidade o tamanho e o rendimento dela são finalizados.

No estudo de viabilidade, a mão de obra e o cronograma do projeto são analisados, bem como é planejado o transporte e a logística. Em alguns casos, por exemplo, onde seja necessário alugar equipamentos, é possível verificar os custos em maquinários, também.

A estimativa de custos do projeto deve levar em conta a economia, até porque — com exceção dos casos em que são feitos projetos governamentais sem fins lucrativos — a ideia é gerar retorno do investimento.

Sem contar que, mesmo em projetos governamentais sem fins lucrativos é considerada a redução de custos ao máximo.

A viabilidade econômica é determinada pela estimativa de custos do projeto, pela estimativa de receita, pelos custos de operação e manutenção, bem como técnicas de orçamento.

Com a Realtá, os custos podem ser verificados com base em dados atualizados e precisos de outros projetos ligados à TecPlaner. Esses custos determinam com bastante precisão o custo total do projeto, prevendo até mesmo custos ainda não projetados.

A estimativa de receita leva em conta diversos cenários possíveis, verificando tudo que possa impactar o fluxo de receita do projeto.

Com a Realtá, é possível precificar o empreendimento com base em uma margem de lucro bem definida, trazendo muito mais confiança para os stakeholders.

Estimar os custos de operação e manutenção também é muito importante, porque esses fatores entram em análise junto com o custo de capital. Não adianta construir um empreendimento incrível se o custo de operação e manutenção for exorbitante e espantar possíveis compradores.

Cada vez mais, inclusive, caminha-se na direção da sustentabilidade.

Técnicas de orçamento são utilizadas para calcular a taxa e o período de retorno para os investidores, oferecendo as informações necessárias para que aprovem ou cancelem o projeto.

Com a Realtá, a taxa de cancelamentos, reclamações e litígios diminui significativamente, pois a empresa oferece tudo que é necessário para decisões baseadas em dados consistentes e confiáveis.

A preocupação com o meio ambiente também entra em cena, principalmente quando há tantos regulamentos ambientais aos quais se adequar, principalmente em áreas de proteção ambiental.

Mais do que isso, cada vez mais se fala de sustentabilidade e ambiente colaborativo, tendências fortes para o setor de construção. Projetos sem esse viés podem acabar sendo cancelados ou provocar desinteresse nos compradores.

Mais do que isso, as análises ambientais devem ser concluídas para conseguir aprovação para o projeto, então essa parte não pode ser ignorada de forma alguma.

São consideradas questões relativas ao solo e erosão, fauna, flora, hidrologia, qualidade do ar, poluição sonora, dentre outras questões que podem impactar o entorno.

Também é considerado o viés socioeconômico: não adianta construir um grande empreendimento de luxo onde não haja pessoas com capacidade econômica para morar ali. Mais uma vez: o objetivo final é o retorno econômico, então o cliente final deve ser considerado a todo o momento.

Estudo de viabilidade com a Realtá

Como você deve ter percebido até aqui, o estudo de viabilidade é um relatório complexo — e conhecimento faz toda a diferença na hora de elaborá-lo.

A expertise da Realtá permite fazer estudos de viabilidade mesmo com as informações extremamente preliminares disponíveis nessa fase do empreendimento, tendo capacidade de estimar e estudar custos com grande consistência.

Nossas informações possuem valores de mercado muito precisos, com base em um banco de dados criado a partir de obras controladas pela TecPlaner.

Não corra o risco de planejar um empreendimento e acabar com um projeto impedido por legislação ambiental ou cancelado por falta de financiamento ou aprovação de stakeholders. Seus clientes estarão muito mais seguros e satisfeitos com um estudo de viabilidade detalhado, aumentando suas chances de sucesso.

Realize seu estudo de viabilidade junto com a Realtá: Acesse nosso site ou ligue 31 2552 8037 para mais informações.

5 características importantes para um planejamento de estudo preliminar de obra

Engenheiros planejamento o estudo preliminar de obra

Quem trabalha com construção civil certamente já se deparou com a situação de começar uma obra, o cliente olhar para as paredes sendo levantadas e decidir fazer alterações de última hora que afetam diretamente os custos, além de gerar muito retrabalho.

Deficiências no planejamento e controle estão entre as principais causas de baixa produtividade no setor, de suas elevadas perdas e da baixa qualidade de seus produtos. E, por isso, um bom planejamento é essencial para evitar atrasos, melhorar a produtividade e gerenciar a obra de forma eficiente.

O estudo preliminar

Um estudo preliminar é concebido com base em todas as ideias passadas pelo cliente no briefing, onde foi conversado o que ele quer, o que espera, quais suas necessidades.

A verdade é que sai muito mais barato alterar no papel do que na hora da construção, correto? Então essa etapa apresenta para o cliente uma planta de layout, com uma ideia de como ficará disposto o mobiliário para que o cliente entenda o que cabe naquele ambiente.

Continue lendo para conferir 5 características importantes para um planejamento de estudo preliminar de obra.

1. O que, como, quem e quando?

Antes de tudo, é preciso ter em mente quais são as atividades, como realizá-las, quem irá executá-las e quando.

Um bom planejamento deve ter essas questões bem definidas para que, em qualquer tomada de decisão, esteja bem claro, no papel, quem é o responsável por bater o martelo e avançar.

2. Fatores de competitividade

Há vários tipos de construção e cada uma possui particularidades específicas quanto aos fatores determinantes de competitividade.

Construções pesadas têm sua competitividade determinada pela capacidade de gerenciamento de contratos e integração de produtos de subcontratantes escolhidos, bem como o relacionamento com os detentores de tecnologia.

Edificações residenciais têm como principal fator competitivo o custo, já que é preciso ter em mente que o produto final precisa ser atraente para quem vai comprar o empreendimento.

Edificações comerciais costumam ter como fator crítico a entrega, então o prazo e a rapidez da obra são pontos chave.

3. Estar embasado por um bom estudo de viabilidade

Estudos de viabilidade podem ser aplicados em qualquer empreendimento. A viabilidade de um projeto está diretamente ligada aos fatores econômicos e sociais.

Imagine gastar muito tempo e dinheiro em um empreendimento que não levou em conta se alguém terá condições de comprá-lo?

A Realtá consegue estimar e estudar custos com grande consistência, apurado com base em valores de mercado obtidos em obras controladas pela TecPlaner. Entre em contato.

4. Ter um orçamento preliminar detalhado

A maior parte das pessoas consegue entender que é preciso ter um orçamento para uma obra. Afinal, estamos falando de quanto vai ser gasto ao longo do processo de construção.

A Realtá desenvolve orçamentos completos e detalhados com base em projetos ainda em fase de detalhamento estimando, inclusive, custos não projetados com grande aproximação e analisando soluções técnicas que demandem menor prazo e menor custo.

5. Ter um levantamento quantitativo preciso

A Realtá elabora levantamentos quantitativos com memória de cálculo clara e precisa, calculada cômodo a cômodo, facilitando a conferência e elevando a precisão dos números.

Tudo para que você tenha informações precisas para tomar decisões inteligentes que contornem possíveis problemas sem estourar o prazo nem o orçamento da obra.

Conte com a expertise da Realtá

A Realtá é uma empresa do grupo TecPlaner com foco na análise do seu negócio. Estudamos o impacto econômico de seus projetos desde a fase de viabilidade até a execução. Acesse nosso site e veja o que podemos fazer pelo seu empreendimento ou entre em nosso blog para mais conteúdo.

Por que o estudo de viabilidade é fundamental para uma obra?

Independentemente do tipo de obra, fazer um estudo de viabilidade é essencial para projetar de forma correta as expectativas depositadas naquela obra. Sem isso, se torna muito mais arriscado e perigoso seguir adiante com um projeto.

No estudo de viabilidade, torna-se possível reunir e mesclar as principais informações de valores, demanda, prazos e muitas outras questões que precisam ser discutidas e conhecidas para diminuir surpresas ao longo e no final da obra. Sem precisão e detalhamento dessas informações, a segurança financeira da obra não pode ser garantida.

Qual o principal objetivo do estudo de viabilidade e como é feito?

Através desse estudo é possível definir algumas informações com grande proximidade na exatidão das respostas.

Algumas das principais são o tempo de execução da obra e custo de execução. Essas informações são levantadas mesmo com a pouca quantidade de dados que há no início de qualquer projeto. No entanto, a consistência das informações colhidas ocorre graças a forma como o estudo é feito.

Para garantir o máximo de aproximação no estudo, um vasto banco de dados é analisado, onde constam custos de projetos dos mais diversos tipos, tornando possível a análise minuciosa do projeto em questão.

Além disso, o estudo conta com várias etapas. A primeira ocorre antes mesmo da obra ter iniciado e é onde as informações mais importantes são reunidas. Pois é nesse momento que haverá a projeção de valores de materiais, serviços e outros.

Nessa parte ocorre toda análise prévia para constatar qual é o real orçamento que será necessário para executar a obra. Sem isso, todas os imprevistos aconteceriam e causariam divergência no custo projetado inicialmente.

Algumas das principais análises feitas, são:

  • necessidade da quantidade de materiais;
  • tempo de utilização dos profissionais na mão de obra;
  • tempo necessário para a conclusão da execução.

Com essas informações, os técnicos conseguem detalhar o orçamento de forma muito mais precisa e acertada, o que garante alto nível de segurança ao cliente que está investindo na obra.

Ademais, dentro das informações coletadas são levados em consideração os possíveis imprevistos. Imprevistos como aumento na quantidade de materiais, falhas de construção que podem ser antecipadas e outros assuntos possíveis de serem analisados.

Com isso, é muito mais difícil que ao longo da obra seja constatada necessidade de aumentar o orçamento, o que é essencial para manter a segurança financeira do projeto.

O que muda com a realização do estudo

Após as estimativas do estudo de viabilidade, há uma extensa grade de informações que ficam disponíveis para que as melhores decisões sejam tomadas em relação à obra.

Ou seja, tudo que foi colhido na análise de viabilidade e que não agrada na execução do projeto tem a chance de ser modificado antes mesmo de acontecer e causar prejuízos que, muitas vezes, podem ser devastadores.

Isso quer dizer que se torna possível diminuir prazos de entrega e reduzir custos que antes seriam maiores. E tudo isso sem ter riscos e desperdícios de tempo e materiais.

Dessa forma, com o devido conhecimento dos números e prazos, o cliente adquire segurança para tomar decisões que irão melhorar o desempenho esperado naquele projeto.

Como as mudanças são feitas

A equipe possui capacidade para analisar de forma técnica todas as soluções para que o projeto da obra seja desenvolvido da melhor maneira possível.

Assim, todas as necessidades do empreendimento são levadas em consideração, bem como o orçamento é detalhado e direcionado para suprir essas necessidades, sem os erros que antes seriam cometidos se não houvesse o estudo de viabilidade.

Isso quer dizer que, mesmo só com as informações preliminares do projeto, pois ainda não houve o início da execução da obra, o estudo de viabilidade permite que o empreendimento seja adaptado para que surta melhores resultados.

E isso é desenvolvido com amplo detalhamento e com o oferecimento de soluções viáveis, que demandem menor prazo e menor custo, o que sempre é um benefício quando assunto é construção civil.

O resultado do estudo oferece amplo controle acerca de todos os aspectos da obra, garantindo flexibilidade na tomada de decisões, sem que essas decisões precisem ser tomadas com base em projeções meramente especulatórias.

E tudo é feito com a elaboração da memória de cálculo, extremamente precisa e disposta de forma clara e objetiva. Isso favorece e facilita para que haja conferência para maior garantia que os números apontados são corretos.

Consequências práticas do estudo

Uma das grandes consequências que o estudo possui é a economia financeira. Isso acontece pois a análise é feita cômodo a cômodo, com resultados precisos e sem que nenhum dado seja deixado de lado.

Assim, mesmo os custos que ainda não estavam projetados são analisados no estudo e podem ser modificados e reduzidos na medida em que houver necessidade.

Com um orçamento muito mais detalhados e preciso, os profissionais técnicos e o cliente conseguem tomar decisões mais adequadas ao tipo de projeto em andamento.

Decisões que antes não seriam possíveis de serem tomadas pois os dados ainda não existiam, o que demonstra a grande importância da realização de um estudo de viabilidade.

Tudo isso é essencial para que seja verificado se a obra é viável financeiramente, bem como para garantir que o prazo de conclusão seja o mais acertado possível do previsto.

Ter essas informações evita uma série de imprevistos e prejuízos que podem comprometer o andamento da obra e fazer com o investimento não seja mais viável financeiramente.

Muitas obras terminam antes mesmo de serem concluídas, grande parte delas se dá pela ausência de um estudo de viabilidade.

Sem uma segurança maior desde a definição do projeto, passando pelo início da execução e acabando na conclusão da obra, não é seguro e indicado iniciar um projeto que muitas vezes tem grandes portes.

Dessa maneira, analisar a viabilidade de uma obra é uma ação indispensável e pode ser o que você precisa para evitar problemas e gastos extraordinários em sua obra.

Ficou com alguma dúvida sobre a importância do estudo de viabilidade? Acesse nossas redes sociais e entre em contato conosco através do telefone para tirarmos as suas dúvidas e oferecermos as melhores soluções.